fbpx

Talvez você já tenha ouvido falar das gotinhas florais que ajudam no stress e na ansiedade. Mas já conhece como surgiu e funciona essa técnica?

Para explicar sobre o que é, conversamos coma terapeuta floral, Denise Giarelli, formada em Enfermagem com pós-graduação em Terapia Floral pela Escola de Enfermagem da USP, que atua na área há 17 anos.

Denise define como uma “terapia de autoconhecimento”, que é embasada nos estudos e descobertas do inglês Dr. Edward Bach, médico bacteriologista, patologista e homeopata, que criou, na segunda metade da década 30 no Reino Unido, os chamados “Florais de Bach”.

O processo alinha a terapia propriamente dita com uso de essências florais com o objetivo de obter equilíbrio mental e emocional, assim, estimulando a autocura com foco no indivíduo e não na doença ou nos sintomas.

Como surgiram os florais?

Dr. Edward Bach formou-se em medicina durante a Primeira Guerra Mundial, período em que trabalhou com feridos de guerra e fez suas primeiras observações sobre a ligação das emoções no processo de cura de uma doença. Quando estava com 31 anos, teve uma hemorragia intestinal e foi lhe dito que não tinha mais que 3 meses de vida.

Ele então se dedicou a finalizar uma pesquisa de bactérias intestinais, dia e noite. Ele concluiu o estudo e se recuperou da doença. Denise explica que a partir dessa experiência, Bach começou a estudar homeopatia, trabalhou no Hospital Homeopático de Londres, onde criou os famosos nosódios intestinais.

Segundo Denise, chegou um momento em que o trabalho como homeopata já não era o suficiente, e ele decidiu estudar como a natureza poderia ajudar na cura das pessoas.

Então deixou a vida estabilizada em Londres e foi para o País de Gales, onde começou suas experiências com as flores nele mesmo, ao tomar orvalho de uma das flores diariamente. Observou então uma mudança de comportamento, sentiu-se mais tranquilo, paciente e calmo. Essa foi a primeira descoberta de uma essência floral.

“Ao todo Bach descobriu 38 essências e cada uma delas tem a ver com o momento de vida que ele estava passando ou do paciente que estava tratando, então existe um motivo e um porque de ter descoberto aquela essência”, conta Denise.

Bach faleceu em 1936 e sua equipe deu continuidade ao trabalho, que com os anos chegaram a outras regiões e países que começaram a criar suas próprias essências a partir da mesma técnica.

O que são as gotinhas?

Para começar, as essências florais não são medicamentos. São feitas da vibração das plantas ou outros princípios da natureza que tenham uma imagem energética que vai modificar o estado emocional da pessoa que tomar.

Essas essências são combinadas em fórmulas para situações específicas, de acordo com a necessidade emocional de cada paciente, sejam perdas, mudanças de vida, conflitos, raiva, incertezas, etc.

“A terapia floral vai levar a pessoa a desenvolver o autoconhecimento para que ela viva melhor. Ajuda a despertar os dons, virtudes e qualidades inerentes que estão reprimidas e sufocadas, como um controle remoto que aciona uma função que está lá, mas desligada”.

De acordo com Denise, isso acontece porque ao ingerir o floral que tem uma carga energética você modifica o estado vibracional de um elétron no seu corpo, daí o efeito é visto no padrão emocional e na mudança de atitude.

O primeiro movimento é a tomada de consciência do que causa o problema. “Depois da consciência você vai ter uma mudança do padrão, do hábito, do sentimento, ou seja, você aprende a lidar com a situação que te causavam algum stress”, explica.

Além das flores

Os Florais de Bach são 38, sendo 37 vinda de flores e 1 de uma mina d’agua, a chamada “rock water”. O que nos leva para outra questão: não são apenas de flores? Denise conta que não.

Hoje há produtores que pesquisam e produzem essências no mundo todo e tem florais até de animais marinhos, como o Floral de Baleia. “A partir do momento em que o animal está vivendo naquele ambiente, ele impregna a energia dele naquela água. Dessa água do mar colhida é feita o floral. Neste caso os florais passam a ter um conceito mais amplo, ganhando o nome de essências vibracionais.”

Também existem florais de pedras, como ametista, quartzo e turmalina: são colhidos em tigelas de água e colocados no ambiente bruto das pedras, para então captar a energia.

Por que é importante ser alinhado à terapia?

A terapia floral é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma terapia integrativa, que é o conjunto de práticas e técnicas voltadas para os cuidados na área da saúde. Ou seja, não substitui um medicamento ou tratamento médico, mas vem para integrar através do tratamento do estado emocional.

Denise explica, por exemplo, que uma essência floral não será indicada para o tratamento de uma crise de rinite, mas através da terapia você pode buscar a causa emocional que desencadeia o problema. E que por se tratar de uma questão emocional, duas pessoas podem ter o mesmo sintoma, mas poderão tomar fórmulas florais bem diferentes.

“Os pacientes chegam com queixas físicas, como dor nas costas ou ciático travado, e no processo de terapia destrinchamos questões emocionais para entender que é o corpo querendo dizer que alguma coisa está errada e que você precisa resolver emocionalmente”.

A partir dessa interação, o terapeuta vai levantar as informações e correlacionar com as essências indicadas para trabalhar no equilíbrio emocional daquela pessoa e então fazer uma composição personalizada e única, de acordo com a necessidade da pessoa. Por isso a importância de fazer o uso de florais alinhado com a terapia.

Para conhecer mais sobre o tema, a Denise Giarelli conta com um canal no Youtube, o Insights para a Vida, que fala mais da relação dos florais com depressão, TPM, emagrecimento, esgotamento emocional, entre outros aspectos da vida.

Quer falar com a especialista?

Denise Giarelli
E-mail: [email protected]
Telefone: (11) 3493-4357
www.denisegiarelli.com.br

Blog O que é a Terapia Floral? Conheça os benefícios das gotinhas